Glossário

Todos os Povos da Terra

"E será pregado este evangelho do reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então, virá o fim" Mateus 24:14 (ver também Marcos 13:10).

A palavra grega que a Bíblia emprega para "nações" é "ethnos", que corresponde à palavra hebraica "goy", a mesma palavra que é aplicada na promessa dada a Abraão. Em ambos os casos, tanto "ethnos" como "goy" significam, não uma nação política, como Portugal ou Angola, pois não era essa a conotação que tinha nos tempos de Jesus, mas um povo, um grupo étnico ou uma cultura étnica.

A ordem de Jesus é no sentido de levarmos o Evangelho a todos os "grupos étnicos" do mundo, com as suas especificidades, culturais, históricas, linguísticas. Nesta perspectiva, a igreja de Cristo está perante um enorme desafio. Quando Abraão recebeu a chamada de Deus, havia cerca de 70 "povos". Hoje, estima-se que haja cerca de 6000 grupos em todo o mundo, aproximadamente 1.7 biliões de pessoas, que não foram ainda alcançados pelo Evangelho ou pouco contacto têm com o mesmo.

Adoptar um Povo

O que significa? Como é possível fazê-lo? Quando uma igreja decide envolver-se activamente num programa de ajuda externa num campo missionário por si escolhido, está a assumir o compromisso de familiarizar-se com uma comunidade, um povo por quem se passa a interessar, a quem deseja apoiar com as suas orações, financeiramente, em projectos que visem a melhoria da sua condição de vida material e espiritual.

Por exemplo, uma igreja que decida apadrinhar um número determinado de crianças de uma comunidade local com poucos recursos, assume uma atitude responsável e concreta, participando activamente na melhoria de condições de pessoas mais desfavorecidas. Adoptar um povo, na linguagem missionária, é mais do que suprir necessidades de natureza física, é tornar-se envolvido num programa de alcance de uma comunidade ainda não alcançada pelo evangelho.

Diáspora

O termo "diáspora" é usado para se referir à dispersão de grupos etnolinguísticos religiosos de suas terras natais, forçada ou voluntariamente. A palavra também é usada para se referir a esses povos como um grupo coletivo ou comunidade. Ser desarraigado da sua terra e da sua cultura nativas pode ser um grande evento na vida de um indivíduo e da sua cultura, portanto, alcançar esses grupos é muito importante na evangelização mundial.

Como grupo, os indivíduos se estabelecem num novo lugar, mantendo conexões uns com os outros e com sua terra natal. Diferente de alguns imigrantes, os membros de uma diáspora retêm as suas tradições culturais e religiosas e tentam preservar a sua cultura. 30% dos grupos etnolinguísticos não abordados com população acima de 25.000 são grupos de diáspora. Quase todos estes grupos têm uma igreja estabelecida na sua terra natal.

Portanto, pode haver crentes evangélicos que podem ir ao grupo de diáspora que foi "espalhado" para um novo local. Reconhece-se que em muitas dessas terras natais, a igreja é muito nova e pode estar a lutar para sobreviver. Contudo, a exortação das Escrituras é para que todos nós levemos o evangelho não só para a nossa Jerusalém e Judeia mas até aos confins da terra.

312 Povos da Diáspora (População acima de 25000) sem uma igreja

Espaço Lusofonia



Direcção Nacional de Missões © 2018 | Workmove