Deus é o mesmo de Geração em Geração

Moisés tinha passado com um grande historial da gloriosa operação de Deus através da Sua presença, da Sua direção e do Seu poder.

Passados cem anos, como Movimento Pentecostal, estamos celebrando um glorioso historial da operação da graça e do poder do Deus Vivo e Verdadeiro, no nosso País.

O Senhor falou a Josué …

Moisés e Josué representam duas épocas distintas, mas continuadas na história do povo de Deus do Antigo Testamento.

O Deus que falou a Moisés também falou a Josué. A revelação de Deus não passa com a partida para a glória dos grandes homens de Deus ou dos pioneiros. Precisamos continuar a receber a revelação de Deus, baseada na sua pureza doutrinária pentecostal, sem qualquer tipo de mistura que a corrompa e sem qualquer omissão que a enfraqueça.

As promessas que Deus fizera a Moisés permanecem inalteráveis para Josué…

Elas não perdem a sua atualidade, nem o seu valor com a mudança das gerações. Passados estes cem anos, podemos ter toda a certeza e confiança que Deus continuará a cumprir as suas promessas. Deus continuará a salvar e a libertar, a batizar no Espírito Santo, a manifestar os dons espirituais, a fazer curas e milagres poderosos, a santificar a vida dos crentes, a fazer crescer a Sua Igreja, tanto em quantidade como em qualidade.

O Deus de Moisés é o Deus de Josué…

É o Deus para todo o sempre imutável e infalível que usou os nossos pioneiros e irá usar os seus servos de hoje. Temos que possuir a mesma fé inabalável, a mesma consagração genuína e estar dispostos a pagar o mesmo alto preço.

Josué tinha pela frente novos desafios…

Os desafios de Josué eram diferentes dos desafios de Moisés. Passados estes cem anos, enfrentam novos e diferentes desafios. Estamos a viver noutro contexto histórico, político e social. Precisamos ter uma visão clara para identificar os novos desafios, bem como a sabedoria e a coragem para enfrentá-los e vencê-los.  

Ninguém te poderá resistir…

Esta deve ser também a certeza que nos deve animar: ninguém poderá resistir ao Movimento do Espírito!

Enfrentaremos resistência da parte do Inimigo da Obra de Deus e da conjuntura política e económica em que vivemos. Resistência daqueles que preferem o comodismo e dos que estão agarrados ao passado, sendo avessos às mudanças que se impõem. Contudo, iremos vencer a resistência, baseados na promessa de Deus.

Josué tinha que ser forte e corajoso…

À semelhança do líder hebreu, neste virar de página da nossa história, precisamos de força e de coragem renovadas.

Força espiritual, através dum novo derramamento do Espírito Santo, enfatizando o batismo no Espírito Santo, a manifestação dos dons espirituais, e a prática da cura divina e dos milagres sem qualquer constrangimento.

Força moral, pugnando por vidas santificadas, nomeadamente por parte dos líderes. O carisma tem que estar apoiado num verdadeiro caracter.

Força orgânica. É imperiosa uma maior comunhão e cooperação entre os Obreiros e as Igrejas e junto das nossas congéneres a nível europeu e mundial. Isolados perderemos a nossa força e não aproveitamos o grande potencial que Deus tem dado ao Movimento Pentecostal.

Coragempara pregar e a ensinar a experiência pentecostal sem qualquer desvio ou mistura e arriscar, pela fé, a realização de grandes projetos, mesmo diante das circunstâncias adversas. Coragem para incrementar a evangelização e a missão.

Não se aparte da tua boca o livro desta lei…

Tal como Josué, não nos podemos separar, nem desviar da Palavra. As Assembleias de Deus são caraterizadas, desde a sua genesis, não somente como um Movimento do Espírito, mas também da Palavra.

A Palavra de Deus deve continuar a merecer o seu devido lugar e o tempo necessário na nossa liturgia.

Não te mandei eu? Esforça-te e tem bom ânimo…

À semelhança de Josué, devemos estar conscientes que recebemos o mandato de Deus para ganhar os portugueses para Cristo.Deus espera que nos esforcemos e que tenhamos bom ânimo para mudar a história espiritual de Portugal e ver a glória de Deus nesta Nação.

 

Pastor Luís Reis
Presidente da Direção Nacional das Assembleias de Deus

Espaço Lusofonia



Direcção Nacional de Missões © 2017 | Workmove