Espaço Lusofonia

Macau

NOTA: Embora Macau não pertença à lusofonia, pensamos que seria importante registar aqui o trabalho evangélico em português, desenvolvido particularmente pelo Pastor Juvenal Clemente, entre 1981 até 1989, altura em que se processou a transferência do pastorado  da Igreja Assembleia de Deus Portuguesa para o Pr. Abel Tomé.

 

GEOGRAFIA

Localização

Macau situa-se na costa sudeste da China, tendo a norte a cidade de Zhuhai, que faz ligação a Macau através do bairro de Gongbei (Provincia de Guangdong), separado da antiga colónia inglesa de Hong-Kong pelo Mar Lingdingvang, a uma distância de 40 milhas.

Dado a sua posição estratégica na rota marítima entre o Sudeste Asiático e o Nordeste Asiático, Macau tornou-se num importante porto de comércio entre o Oriente e o Ocidente desde o século XVI.

 

Área

Macau tem cerca de 29,5 quilómetros quadrados, com uma densidade populacional de 18.400 pessoas por quilómetro quadrado.

 

PESSOAS

População

A população de Macau foi, desde sempre, predominantemente chinesa. Estima-se que existam em Macau cerca de 550 mil habitantes.

Língua

Em Macau falam-se diversas línguas, sendo a portuguesa uma das duas línguas oficiais, a par do cantonês.

 

ESTATUTO POLÍTICO

Designação

Região Administrativa de Macau

Após a fundação da Republica Popular da China em 1949, o Governo Chinês declarou explicitamente a decisão de abolir todos os tratados desiguais impostos ao povo chinês pelas potências estrangeiras.

Em Fevereiro de 1979, a China e Portugal estabeleceram relações diplomáticas e chegaram a um acordo sobre a questão de Macau, que seria resolvida em tempo oportuno através de negociações amistosas.

Em Abril de 1987, os governos da China e Portugal assinaram a Declaração Conjunta, afirmando que a China voltaria a assumir o exercício da soberania sobre Macau em 20 de Dezembro de 1999.  

 

DATAS IMPORTANTES  

1557 - Concedida autorização de fixação de portugueses em Macau

1569 Fundada a Santa Casa da Misericórdia        

1728 – Fundado o Seminário Jesuíta de São José

1821 – Cemitério Protestante, assinala o local na cidade onde se encontraram os primeiros ingleses

1850 – Legalizado o jogo no território

1906 – Emissão das primeiras patacas (moeda de Macau)

1970 – Surge o primeiro casino: Hotel e Casino Lisboa

1976 – Macau passa a designar-se por território chinês sob administração portuguesa

1987 – Declaração sino-portuguesa relativamente ao futuro de Macau

1999 – Macau regressa à China

2001 – Cessa o monopólio do jogo da Sociedade de Turismo e Diversões de Macau

2005 – A UNESCO atribui ao centro histórico o estatuto de Património Mundial

 

CURIOSIDADES

- É em Macau onde de encontra a maior calçada à portuguesa fora de Portugal, colocada na década de 1990.

- O mais antigo monumento religioso de Macau é o Templo de A-Má, nas imediações da Colina da Barra.

- Milhões de turistas visitam anualmente Macau. Em 2009, cerca de 21 milhões  visitaram a cidade.

- Em 2005, pela primeira vez, as receitas de jogo são superiores às dos casinos de Las Vegas (EUA).

- Um dos transportes típicos de Macau é o riquexó, actualmente existente na versão a pedal e que pode ser visto nas zonas turísticas.

- Existem em Macau 33 casinos, geradores de cerca de 20% do emprego

- O jogo, por sua vez, gera receitas brutas na ordem dos 17,5 mil milhões de euros por ano

- Desde que a UNESCO atribuiu ao centro histórico a designação de Património Mundial, foram investidos em actividades de conservação cerca de 9,2 mil milhões de euros.

- Para além dos seus 550 mil habitantes, circulam pela cidade cerca de 86 mil automóveis e 102 mil outros veículos motorizados.

- Macau esteve sob administração portuguesa durante cerca de 450 anos

 

RELIGIÃO

Panorama geral

Pode-se dizer que existe liberdade religiosa em Macau. O Cristianismo é um dos blocos religiosos existentes na cidade, com cerca de 7,31% de aderentes, dos quais fazem parte os Católicos, Protestantes, Anglicanos e uma percentagem residual de outros crentes.

Macau ficou conhecido como o primeiro território na Ásia a tornar-se cristão. Porém, o catolicismo Romano que em 1600 dizia possuir cerca de 95% de aderentes, viu estes números baixarem drasticamente para cerca de 7,4% em 2000. Por outro lado, as igrejas protestantes sempre foram pouco expressivas em termos de fiéis, cujo crescimento se fez sentir de 33 igrejas em 1986 para 78 em 1999.

Existem missionários de vários países a trabalhar em Macau, nas áreas de evangelismo, plantação de igrejas, ensino da Bíblia, entre outros, nomeadamente do Brasil e dos Estados Unidos, pertencentes a várias organizações cristãs, como seja a Juventude com uma Missão.

 

1. Início do trabalho evangélico em português

Calcula-se que existam em Macau para cima de 50 igrejas evangélicas de várias denominações, cujo número de membros é impreciso, embora apontem para cerca de 3000. Nem todas estas igrejas têm pastor, dado tratar-se de unidades missionárias com base em Hong-Kong.

Na década de 50 um missionário americano reformado, pertencente a uma Missão Baptista, celebrou reuniões evangélicas com militares vindos de Angola e Moçambique. No entanto, a barreira da língua tornou mais difícil a comunicação do evangelho aos naturais de Macau que falavam português.

Foi com a chegada do Pastor Juvenal Clemente e da sua família ao território de Macau sob administração portuguesa, em Dezembro de 1981, que se começou a cumprir o desejo de comunicar o evangelho aos Macaenses na língua de Camões, desejo esse que já vinha desde a chegada ao território do missionário Robert Morrison, em 1807.

Antes, porém, já havia passado pelo território o Pastor António Almeida, que havia sido pastor em João Belo, Moçambique, e que teria sido encorajado pelo Pastor Juvenal Clemente, na impossibilidade deste, a deslocar-se a Macau, o que viria a acontecer. Uma vez efectuada a visita, o Pastor Almeida falou da necessidade de haver um missionário português radicado em Macau, chegando a colocar-se a hipótese de ser ele mesmo a ir até aquelas paragens.

Uma das primeiras actividades desenvolvidas pelo Pastor Juvenal Clemente em Macau, foi na cadeia, no hospital e no Centro de Recuperação Social. A primeira reunião de cariz evangélico foi realizada em Janeiro de 1982, nas instalações de uma igreja chinesa, cedidas gentilmente pelo pastor Lam. Cerca de quatro meses depois, a 5 de Maio, tiveram início os programas radiofónicos denominados “Novas de Alegria”, na rádio de Macau, emitidos duas vezes por semana, cerca de 15 minutos por edição. Os custos desta transmissão eram de certa forma elevados, suportados pela Igreja Assembleia de Deus em Lisboa, que enviou o Pastor Juvenal, apoiando o missionário com outras ajudas.

Com o desenvolvimento natural da obra de Deus, era necessário dispor de outras condições para que o trabalho crescesse. Nesse sentido, foi adquirido um apartamento onde se prestava apoio diverso às populações, espaço esse que serviria também como local de culto, vindo a ser formalmente inaugurado em 21 de Dezembro de 1984, cerimónia que foi presidida pelo Pastor Dinis Rodrigues, em representação da igreja em Lisboa. Ainda nesse mês, nos dias 12 a 15, em colaboração com a Sociedade Bíblica de Portugal e a sua congénere de Hong-Kong, realizou-se uma exposição da Bíblia no átrio do Leal Senado.

Macau serviu também como base para algumas viagens missionárias que o Pastor Juvenal fez por esta área do globo, a partir de onde eram também enviados recursos diversos, para auxiliar as comunidades portuguesas, nomeadamente em Timor, Goa, Malaca, Hong-Kong, entre outros lugares.

O ano de 1989 reveste-se de particular importância para o trabalho missionário desenvolvido até então pelo Pastor Juvenal, quando chegam as primeiras pessoas ao Centro de Recuperação de Toxicodependentes, localizado na ilha de Coloane, numa antiga gafaria, com uma área de 7500 metros quadrados, concedido para prestar apoio às vítimas das drogas. Por ali passaram alguns cooperadores do Desafio Jovem em Portugal, que juntamente com o Pastor Juvenal criaram as bases para o trabalho florescente que ali se desenvolve hoje.

Com o aumento do número de participantes nos cultos aos domingos, foi necessário encontrar um outro espaço que oferecesse melhores condições de trabalho, espaço esse cedido por uma missão canadiana que entretanto havia inaugurado um amplo templo numa das melhores zonas da cidade.

 

2. Chegada de um novo Pastor

Foi em Maio de 1989, que o casal Tomé e a sua filha Andreia, chegou a Macau, a convite do Pastor Juvenal, ficando hospedado em sua casa durante vários dias, até possuírem residência própria. Entretanto, a irmã Bertina Tomé começou a trabalhar como psicóloga no Estabelecimento Prisional de Macau, enquanto que o Pastor Abel Tomé começa a exercer a sua actividade pastoral na igreja portuguesa, prestando em simultâneo ajuda ao Pastor Juvenal no Centro de Recuperação.

 

3. Presentemente

A Igreja Assembleia de Deus Portuguesa continua em Macau, agora sob a responsabilidade do pastor Olinto Oliveira.

 

SINTESE CRONOLÓGICA

Família Clemente – Maio de 1984 – Julho de 1998

Família Tomé – Maio de 1989 – Julho de 1997

Família Roque – Novembro de 1997 – Dezembro de 1998

Família Olinto – Fevereiro de 1999 até ao presente

 

Fonte:

Revista Novas de Alegria

www.igrejaadmacau.org

National Geographic Portugal, Edição especial sobre Macau

Operation World, Edição século 21

Espaço Lusofonia



Direcção Nacional de Missões © 2018 | Workmove