Estado da nação

Famílias

De acordo com dados do Instituo Nacional de Estatísticas e Banco de Portugal, referentes a 2010:

  • Cerca de 40% do rendimento é para pagar dívida, relativamente a 13% das famílias com crédito.
  • Valor médio da dívida das famílias portuguesas é de 31.7 mil euros
  • A percentagem de famílias endividadas ronda os 40%, sendo de 25% o número daquelas que têm hipotecas.

Fonte: Jornal Correio da Manhã, Sábado, 26.05.2012

Falências

O número de falências tem vindo a aumentar substancialmente, atingindo os 51% no primeiro trimestre de 2012, um número superior a igual período do ano transacto. Em média, cerca de 26 empresas fecham as suas portas por dia. O comércio e a restauração são os sectores mais afectados pela crise, registando este último um acréscimo de 143% no que respeita a estabelecimentos em processo de falência.

Fonte: Jornal de Notícias do dia 17/04/12

Tabagismo

Os custos para os fumadores e para o próprio estado são elevados, de acordo com António Araújo, pneumologista no IPO do Porto. Este especialista refere que "a maioria dos pacientes com tumor pulmonar tomam um medicamento que custa ao Estado € 2220 por mês...". Não obstante as campanhas para desincentivarem o consumo de tabaco, como a que decorreu em 2011 sob o lema "Deixe de fumar, o céu pode esperar", à qual aderiram também os árbitros de futebol da primeira e segunda liga, por ano, estima-se em cerca de quatro mil o número de mortes devido a cancro no pulmão.

Fonte: Jornal de Notícias do dia 17/04/12

Aborto em números:

  • Referendo que deu "sim" ao aborto obteve cerca de 60% dos votos
  • 2007, Ano em que a lei da despenalização voluntária da gravidez entrou em vigor
  • Cinco anos depois número de mulheres que repetem aborto tem aumentado
  • Em 2010 houve 4651 repetições de aborto
  • Desde o primeiro ano em que foi aprovada a lei, houve um aumento de 30% de abortos anuais:
  • 15 mil no primeiro ano
  • 19 mil nos seguintes
  • A maior incidência do aborto verifica-se entre as mulheres mais instruídas, cujas idades variam entre os 20 e 35 anos.
  • Só na maternidade Alfredo da Costa, em 2009 realizaram-se mais 116 abortos do que no ano transacto.
  • Em 2009, Lisboa e Vale do Tejo destacam-se das restantes zonas do país em abortos "legais por opção", com 52% (9778) abortos).
  • Custos suportados pelo Estado – cerca de 45 milhões de euros
  • Em média, cada aborto custa aproximadamente 700 euros ao Serviço Nacional de Saúde.

Fonte: Blogue contra a legalização da matança; Rtp notícias; www.adavaveiro.org; Vivahávida Envelhecimento

Portugal é um país envelhecido, com cerca de 2 022 504 idosos em 2011, de acordo com dados do INE.

Desemprego

  • O desemprego atingiu, nos primeiros 3 meses de Maio de 2012, o valor de 14,9%.
  • Cerca de 820 mil pessoas não têm trabalho em Portugal
  • O Algarve é a região mais afetada, com cerca de 20%

Rendimento de Inserção Social
São cerca de 300 mil as pessoas que dependem de apoio do governo.

Banco Alimentar Contra a Fome
Alguns pormenores relacionados com este projecto:

  • 19 bancos alimentares espalhados pelo país apoiam 2110 instituições
  • Em 2011 as instituições que recebem apoio ajudaram 337 500 pessoas
  • De acordo com Isabel Jonet, presidente da instituição, "mais de 3% da população portuguesa recebe no seu prato um alimento do Banco Alimentar"
  • Apoiam a instituição em trabalho voluntário cerca de 37 mil pessoas
  • Em 2011 foram recolhidas cerca de 30 toneladas
  • 1490 supermercados vão participar na recolha de alimentos no fim-de-semana de 26 e 27 de Maio de 2012
  • Por dia são movimentados em média cerca de 221 toneladas de alimentos
  • Existem espalhados pelo país 19 bancos alimentares

Para mais informação, consulte o site: www.alimenteestaideia.net
Fonte: Jornal de Notícias de 25/05/12

Divórcio
De acordo com os Censos de 2011, "A população divorciada concentra-se sobretudo no Sul do país e nos municípios do litoral. A Região Norte tem a menor percentagem de população divorciada, apenas 4,5%. Lisboa e Algarve apresentam as taxas mais elevadas, respetivamente 7,5% e 7,2%. As Regiões Centro e Alentejo, bem como as Regiões Autónomas, apresentam valores semelhantes, da ordem dos 5%"

Fonte: Instituto Nacional de Estatísticas,

Espaço Lusofonia



Direcção Nacional de Missões © 2017 | Workmove